<=Voltar para o site
Acesso a Área Restrita
Para vizulizar os cadidatos e necessário estar logado no site
Conta:
E-mail:
Senha:
Código de Segurança:
Click on me to change image

<=Voltar para o site
Para recuperar sua senha é preciso que você informe o E-mail que foi informado no ato do seu cadastro.
E-mail:
   
Curso de História da Unifesspa, campus de Xinguara é avaliado com nota 4 pelo MEC - Hora de Decidir - Por um Brasil mais justo e melhor!
Curso de História da Unifesspa, campus de Xinguara é avaliado com nota 4 pelo MEC
Instituição completa 4 anos de criada, neste 6 de junho
  Matéria publicada em 05 de Junho de 2017 as 11:06:11
   Imagem: Divulgação/Unifesspa
Imagem: Divulgação/Unifesspa
O Ministério da Educação avaliou o Curso de História do Instituto de Estudos do Trópico Úmido (IETU/Unifesspa), de Xinguara, com nota 4. A escala conceitual de notas atribuídas pelo MEC para cursos de graduação é de 1 até 5. A avaliação do MEC ocorreu no período de 21 a 24 e maio passado. Os avaliadores estiveram no IETU e verificaram três quesitos essenciais para a nota: a organização didático-pedagógica do curso; o corpo docente, formado por onze professores, dos quais 4 doutores e 7 mestres; e a infraestrutura do prédio, composta de salas de aula, Coordenação Administrativa, Secretaria Executiva, Biblioteca, Departamento de Suporte Computacional Setorial, Departamento de Administração de Patrimônio e Material, Direção, banheiros e estacionamento.
O resultado do MEC foi comemorado por professores, técnicos administrativos e alunos “como o reconhecimento de um trabalho em equipe”, de acordo com o diretor do IETU, professor doutor Eduardo de Melo Salgueiro.
Segundo Eduardo Salgueiro, havia uma boa expectativa em relação à avaliação, uma vez que o curso de História iniciou suas atividades em setembro de 2014 com quatro docentes, uma técnica-administrativa e com um grande desafio: implantar uma universidade pública com um curso de qualidade. Atualmente, o IETU conta com onze docentes e seis técnicos-administrativos que trabalham diretamente com o curso de História. Eduardo Salgueiro considera importante destacar que o incremento no número de servidores ocorreu especialmente a partir do ano de 2015 e “temos colhidos bons frutos desde então, uma vez que houve considerável aumento de projetos relacionados à pesquisa, ensino e extensão, coordenados por professores e técnicos administrativos”.
Também integram o corpo docente do Curso, os professores Andrey Martin, Anna Carolina, Davison Alves, Bernard Arthur, Bruno da Silva, Heraldo Galvão, Laecio Rocha, Lucilvana Barros, Rafael Rogério. “Avançamos em várias frentes, tanto no que diz respeito a uma considerável melhora de infraestrutura, quanto no que tange ao número de servidores efetivos (docentes e técnicos) lotados no Campus de Xinguara que inevitavelmente reverbera em mais pesquisa, extensão e ensino”, explica o diretor do IETU. Para Eduardo Salgueiro, “é válido dizer que a própria existência desta instituição é fruto de uma demanda histórica da comunidade que vive no Sul e Sudeste do Pará, portanto, é nossa responsabilidade promover maior desenvolvimento, equilíbrio e justiça social à sociedade que nos acolhe”.
O Curso de Licenciatura em História acontece no turno diurno, na modalidade presencial, com oferta anual de 40 vagas, por meio do SISU (Sistema de Seleção Unificada) e PSE (Processo Seletivo Especial), modalidades de ingresso na Unifesspa. O curso de história é coordenado pelo professor Roberg Januário dos Santos. O professor Roberg Santos destaca que o Projeto Pedagógico de Curso foi elogiado no relatório dos avaliadores, sendo que a estrutura curricular e os conteúdos curriculares alcançaram a nota máxima, cinco. “As dimensões de avaliação relativas ao corpo docente e organização didático pedagógica foram muito bem avaliadas, o que reverbera o crescente desenvolvimento do curso de História, além do funcionamento do curso mediante seu colegiado, coordenação e organização do estágio supervisionado”, informa Roberg Santos.
Para Roberg dos Santos, outro destaque dado pela Comissão Avaliadora do MEC foi o avanço desta instituição universitária a outros espaços, para além dos muros da academia. Isso pôde ser percebido especialmente em virtude do Acordo de Cooperação Técnica que foi firmado entre a Unifesspa e a Comissão Pastoral da Terra, bem como a atuação de vários docentes do curso que, por meio de seus projetos, atuam junto às escolas da rede básica. Atualmente existem três turmas em funcionamento, com previsão de abertura de mais uma no segundo semestre deste ano. Para Eduardo Salgueiro, precisa ser de conhecimento geral o sentido e a existência de uma Licenciatura em História na região Sul e Sudeste do Pará. “Se eu pudesse resumir, lembraria aquilo que versa o Projeto Pedagógico do Curso: "o compromisso com o desenvolvimento da compreensão da região como um espaço historicamente construído como o seu principal objetivo, bem como da estreita relação com a Educação Básica. O contexto sócio-histórico da Amazônia Oriental brasileira e, particularmente, da mesorregião sudeste do Pará constitui a base material e imaterial de enraizamento do curso de História. Este é o caminho que estamos trilhando”, acrescentou o professor.
O curso foi criado pela Portaria da Reitoria da Unifesspa Nº 42 de 17 de setembro de 2013. O curso se propõe a ofertar a formação em História, voltada para a compreensão dos processos históricos da região; ofertar a formação em História tendo a experiência amazônica e brasileira como suportes estruturantes dos percursos curriculares; e garantir a formação para a Licenciatura em estreita relação com a Educação Básica, por meio do vínculo imediato com a prática profissional.
curso de históriaXinguara
 
Perfil do egresso
O egresso do curso de História deverá estar capacitado ao exercício do trabalho docente, como professor de História, habilitado a operar os instrumentos da produção do conhecimento histórico, conhecedor das principais correntes teóricas e das principais correntes historiográficas da Historiografia Brasileira. O graduado deverá estar capacitado a operar o conhecimento historiográfico (operar sobre as regras e os princípios com que a ciência da história organiza sua relação à experiência, à práxis, e a subjetividade), para a produção de Saber Histórico Escolar e realizar a Educação Histórica.
 
IETU/Unifesspa
O Instituto de Estudos do Trópico Úmido (IETU) foi criado pela Portaria nº 060 de 19 de setembro de 2013 e iniciou suas atividades em setembro de 2014. Situando-se no campus de Xinguara (PA), atualmente oferta vagas para o curso de Licenciatura em História que, por sua vez, conta com um corpo docente formado por onze professores e é desenvolvido na modalidade presencial, regime seriado, forma de oferta paralela e com duração mínima de quatro anos e máxima de seis anos.
O IETU está em processo de discussão para criação dos Projetos Pedagógicos Curriculares dos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia, coordenado pela equipe composta pelo professor doutor Lucas Jacomini Abud, Doutor Rafael de Paula Xavier de Andrade e Mestre Cátia Oliveira Guimarães Abud. A equipe é responsável pelo levantamento de informações sobre os materiais necessários para compor os laboratórios que irão fazer parte da estrutura necessária para a plena execução das atividades de ensino, extensão e pesquisa dos dois cursos.
 
Criação da Unifesspa
Com quatro anos de existência, desmembrada da UFPA, a instituição foi criada no dia 6 de junho de 2013, pela Lei Federal nº 12.824.
 

 
Fonte: Informações Unifesspa
           
Enviar Comentários.
Veja também!
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
FACEBOOK
PUBLICIDADE
Temos 56 usuarios on-line.
© Todos os direitos reservados a VIA CONECTE
Desenvolvimento PROMIX WEB
"Os justos brilharão como a luz do sol no Reino de Deus" (Mateus 13:43)