Novo Repartimento: Titular do Cartório Extrajudicial, Otaviano Caldas, foi sequestrado e morto - Hora de Decidir - Por um Brasil mais justo e melhor!
Novo Repartimento: Titular do Cartório Extrajudicial, Otaviano Caldas, foi sequestrado e morto
A caminhonete e o corpo foram encontrados às margens da Transamazônica na manhã desta quinta, 01.
  Matéria publicada em 01 de Fevereiro de 2018
   

Após ser sequestrado por volta das 20h30, da noite desta quarta-feira (31), em sua propriedade rural, que fica proximamente 3,5 quilômetros do centro de Novo Repartimento, no Sudeste do Pará, o empresário Otaviano Aparecido Ferreira Caldas foi encontrado na manhã desta quinta-feira (01) sem vida por um funcionário do cartório do qual Otaviano era o dono.



 



 


O sequestro


Era por volta das 20h30, desta quarta-feira (31), quando dois homens armados sequestraram o empresário Otaviano Caldas. O empresário estava em sua propriedade rural, aproximadamente 3,5 quilômetros do Centro da cidade, a família e funcionários foram rendidos e presos em um cômodo da casa, nenhum pertence foi levado das vítimas.


Otaviano é proprietário do Cartório no município, atualmente estava empenhado no Projeto Cidade Planejado, do qual é o idealizador, as polícias Militar e Civil, se empenharam nas buscas, a caminhonete do empresário foi localizada abandonada na BR-230, rodovia Transamazônica, cerca de 10 quilômetros da sede de Novo Repartimento, sentido a Marabá e levada para a Delegacia de Polícia.


O local em que o corpo foi encontrado na manhã desta quinta-feira (01), fica a cerca de oito quilômetros da sede do município, na BR-230, rodovia Transamazônica sentido a Marabá, próximo de onde foi encontrada a caminhonete. Segundo informações, o corpo tinha perfurações na região da cabeça que aparentava ser de disparos de arma de fogo. Nenhum pertence da vítima foi levado.  As policias Militar e Civil estiveram no local e segue investigando o caso, O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Tucuruí.


Com informações Transnotícias




Fonte: Transnotícias